Superar – Giuliano Fordelone

Tantos rostos e nenhum mais cativa minha admiração. Tantos corpos e nenhum mais causa-me euforia. Tantas personalidades e nenhuma chama meu desejo. Já não tenho a quem amar nem a desejar. És enfadonho a busca incessante por tal romance. Esse consumismo de corpos, egos e pessoas é fatídico! Deixe caçoar, até mesmo se preocupar pelo … Continuar lendo Superar – Giuliano Fordelone

Monólogos Introspectivos #1

- Aprenda, se amar é do caralho e ninguém que esteja disposto a se oferecer de corpo e alma, dar-lhe uma companhia humana vale tua solidão. Já foi dito, nunca é alto o preço a se pagar por pertencer a si próprio.   - Mas fica a ressalva, se amar não é ser arrogante, nem … Continuar lendo Monólogos Introspectivos #1

Notas de uma noite qualquer – Giuliano Fordelone

E quem nunca teve lembranças tão meigas que fizeram-te mais seletivo? Contra o romance burguês, o consumismo sexual, afetivo, e por que não de seres humanos? Vamos lá, oferecer mais vínculos do que apenas solidão por solidão!

Forma de Amor e Tesão – Giuliano Fordelone

Formas de Amor e Tesão - É a expressão de sensações e emoções de quem se ama, aquele que se ama tem amor parar dar e guardar e viajar pelo mundo! - Escultura da Imagem de Dier Wiegman - Atlas off Balance

De uma forma ou de outra o barco/navio atraca ou encalha.

Hoje, um dia de sol como outro qualquer no verão de Florianópolis, mas não outro qualquer quando se tem algo gritando dentro de ti. Você percebe que tudo foi em vão e que por mais que a experiência lhe de a perspectiva e lhe ensine a absorver melhor como aprendizado, ainda dói, ainda dói... Você … Continuar lendo De uma forma ou de outra o barco/navio atraca ou encalha.