Deixa-me ser – Giuliano Fordelone

Já fui o tempo Já fui a lembrança Já fui o vento Nunca perdi as esperanças E de tanto descontentamento Me restou as mudanças No meu discernimento Sou mais um em tantos outros Mas meu pedido foi indeferido Foi culpa dos astros Talvez até de um descuido Não deixei rastros Já fui querido Já fui … Continuar lendo Deixa-me ser – Giuliano Fordelone

Superar – Giuliano Fordelone

Tantos rostos e nenhum mais cativa minha admiração. Tantos corpos e nenhum mais causa-me euforia. Tantas personalidades e nenhuma chama meu desejo. Já não tenho a quem amar nem a desejar. És enfadonho a busca incessante por tal romance. Esse consumismo de corpos, egos e pessoas é fatídico! Deixe caçoar, até mesmo se preocupar pelo … Continuar lendo Superar – Giuliano Fordelone