Lero-lero

Beiro o precipício do niilismo. Um circulo infernal posto num pedestal.   Essa minha mania de ver a fundo, Tanto na mais bela arte como na umbral dos pensamentos.   Veja que audaz, um poeta metido a filósofo, Procurando as razões num coração sem razão.   Quem é Pascal? Quem fora Renato Russo? Não importa … Continuar lendo Lero-lero