Lero-lero

Beiro o precipício do niilismo. Um circulo infernal posto num pedestal.   Essa minha mania de ver a fundo, Tanto na mais bela arte como na umbral dos pensamentos.   Veja que audaz, um poeta metido a filósofo, Procurando as razões num coração sem razão.   Quem é Pascal? Quem fora Renato Russo? Não importa … Continuar lendo Lero-lero

Breve reflexão: do conhecimento, da poesia, do ser humano, da tecnologia

Num lugar onde estamos cercados de conhecimentos estéreis e perguntas ineptas ainda me deparo com a falta de sensibilidade do espírito humano. Em parte a arte está morta, caiu em desvalorização e seu desuso como elemento formador da humanidade foi decretado pelo superficialidade de uma cultura vazia. Veja, que do conhecimento não se ausenta poesias. … Continuar lendo Breve reflexão: do conhecimento, da poesia, do ser humano, da tecnologia