Superar – Giuliano Fordelone

Tantos rostos e nenhum mais cativa minha admiração. Tantos corpos e nenhum mais causa-me euforia. Tantas personalidades e nenhuma chama meu desejo. Já não tenho a quem amar nem a desejar. És enfadonho a busca incessante por tal romance. Esse consumismo de corpos, egos e pessoas é fatídico! Deixe caçoar, até mesmo se preocupar pelo … Continuar lendo Superar – Giuliano Fordelone

Lero-lero

Beiro o precipício do niilismo. Um circulo infernal posto num pedestal.   Essa minha mania de ver a fundo, Tanto na mais bela arte como na umbral dos pensamentos.   Veja que audaz, um poeta metido a filósofo, Procurando as razões num coração sem razão.   Quem é Pascal? Quem fora Renato Russo? Não importa … Continuar lendo Lero-lero

A Diversidade que nos une!

Hoje é o 66º Aniversário de Gilbert Baker, criador da famosa bandeira de arco-íris representando a DIVERSIDADE humana, originalmente em 8 cores, cada uma representava um aspecto da humanidade. Posteriormente reduzida para 6 cores. Adotada pelo movimento LGBT, a Rainbow Flag simboliza a união da diversidade representada pela humanidade. Somos todos diferentes e nessa diferença … Continuar lendo A Diversidade que nos une!

Revela-te quem tu és, corpo e alma – Giuliano Fordelone

A desbanalização do culto ao corpo. Não é apenas revelar o que a sociedade esconde, e sim contemplar o belo, a beleza além do corpo à alma!

Versos em Prosa. Prosa em Versos – Giuliano Fordelone

Versos em Prosa. Prosa em Versos - Giuliano Fordelone - É uma poesia que mistura a forma em prosa e em versos, dando-lhe uma nova experiência literária poética

Forma de Amor e Tesão – Giuliano Fordelone

Formas de Amor e Tesão - É a expressão de sensações e emoções de quem se ama, aquele que se ama tem amor parar dar e guardar e viajar pelo mundo! - Escultura da Imagem de Dier Wiegman - Atlas off Balance

Geração Fogo no rabo e Nevasca no Peito

Geração Fogo no rabo e Nevasca no Peito - Giuliano Fordelone Nessas breves considerações a respeitos nas relações afetivas e sexuais da nossa sociedade, constatei que a era do "amor" está fora de moda!

Sou chamas, poeta que ama

Um poeta ilude, não pela mentira Mas por ver beleza onde só cabe feiura e tristeza Ser poeta é ser intenso. Como a poesia que fiz outro dia Quero ser alguém que encanta, que enlouquece e que apetece Mas as pessoas tem medo de pessoas intensas... Somos como chamas! Podemos queimar até quem nos ama... … Continuar lendo Sou chamas, poeta que ama

A cada desencontro um recomeço

Aos líricos, inspiração, Aos desapegados, alívio, Aos poetas, palavras. Como o vento sopra, O desabado do que estava guardado, Na memória, experiências de maturidade. Não se sabe ao certo Se é o momento que faz um poeta Ou se é um sentimento que compõem a poesia. E dizia Cássia Eller: "Eu sou poeta e não … Continuar lendo A cada desencontro um recomeço

Tempo, Ócio e Ânsia – Giuliano Fordelone

Tempo, Ócio e Ânsia - Giuliano Fordelone Ilustração: Cabeça de Um Homem Guilhotinado por Théodore Géricault (1818) no Instituto de Arte Chicago. Crédito da imagem: Peter Eimon no Flickr.

Afeto e Sexo, Sexo e Afeto

Essa reflexão está fundamentada em como nosso sociedade idealiza o sexo e o amor numa relação afeto-sexo e sexo-afeto, ou seja, a relação que determina que afeto está vinculado a sexo, e que sexo é simbolo de vinculo afetivo (por vezes...). Começo a refletir que quase sempre presente em filmes, literatura, jogos etc. tem a … Continuar lendo Afeto e Sexo, Sexo e Afeto

Discriminação e Identidade

Vejo, e com muita frequência, opiniões - e deixo claro, apenas opiniões - acerca de que sexualidade não é campanha política e bla bla bla... Ou seja, você ridiculariza a discriminação, naturaliza ela e torna a reclamação dos discriminados um absurdo. E não digo que não há excessos de ambos os lados, somos humanos e … Continuar lendo Discriminação e Identidade