Tu és poesia, meu bem!

Tu te rebaixas por quê?
Não sabe quem tu és?
Não esqueça, tua alma é poesia…

Poesia que um dia eu citei,
Poesia que um dia eu conheci
Poesia que um dia eu me apeteceu

Teu corpo é como música
Faz meu corpo dançar
Faz meu sentidos transcender

Teu olhos é como a natureza
Que fala conosco e nos faz
Contemplar sua beleza, sua paisagem

Teu sorriso é como a serra
Com curvas perigosas
Adrenalina que me faz tremer

Obra de Arte:
Pintura em tela a óleo
The Sun-bather – Henry Scott – 1911

Contribua para o debate, comente!

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s