Ora Dédalo, Ora Ícaro.

Talvez seja a hora, já não importa!
Quem diria hein, mais um dia…
Se me perco em meus pensamentos,
É porque minha realidade já não interessa.

Pensei, que tudo que há de novo, há de bom,
Mas que a bondade não lhe trará novidades.
Pense! Se tudo que é bom dura pouco,
Quem dirá a beleza do encantamento do olhar!

Me sinto meio como Dédalo, as vezes como Ícaro.
No fim, não importa quantas asas eu faça,
Voos altos derretem a cera. Caio num mar
E me afogo. Tragédia é essa que os Deuses me pregam!

Contribua para o debate, comente!

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s