O belo

Refletindo sobre a beleza, constato que o belo, portanto àquilo que me apetece, tende a seguir um padrão estético tão intimo quanto minha própria personalidade, formalizando em meu ser o que é que me atraí, o que constato como belo. No entanto, o belo transpassa a matéria, vai além das formas físicas, das características tão … Continuar lendo O belo

De uma forma ou de outra o barco/navio atraca ou encalha.

Hoje, um dia de sol como outro qualquer no verão de Florianópolis, mas não outro qualquer quando se tem algo gritando dentro de ti. Você percebe que tudo foi em vão e que por mais que a experiência lhe de a perspectiva e lhe ensine a absorver melhor como aprendizado, ainda dói, ainda dói... Você … Continuar lendo De uma forma ou de outra o barco/navio atraca ou encalha.

Uma trilha sem destino, um lugar sem rumo.

Vamos com calma que eu tenho pressa. Vamos embora que eu não quero deixar esse lugar. Vou por último pois atrasado não quero chegar. Os prazeres da vida são uma incógnita. É a certeza que traz o dissabor. Pela experiência, ora imaturo ora sem rumo. Faço-me como literatura, um teatro talvez, Componho personagens e atuo … Continuar lendo Uma trilha sem destino, um lugar sem rumo.

Eterna Decadência

No mundo tudo foi feito para quebrar, nada dura... E o mundo não irá entender o que eu sinto E ainda que nas verdades de tuas mentiras Eu talvez encontre a paz em seus braços Não importa o que vão falar ou pensar Eu faria de tudo um pouco para você me notar E ainda … Continuar lendo Eterna Decadência

Mundo surdo, amontoados de absurdos!

Dizem que o isolamento traz consequências nefastas para a saúde. Mas esquecem que não há isolamento maior do que uma multidão. Reconheço hoje, que o isolamento, é outro nome para silêncio. Num mundo tão barulhento, gritantemente falta sensibilidade. Falta sensibilidade de quem grita e de quem ouve. Falta sensibilidade de quem se isola e de … Continuar lendo Mundo surdo, amontoados de absurdos!

Homem ou Mulher, Mulher ou Homem.

Neste artigo, faço uma pequena reflexão sobre a natureza humana e a distinção entre homem e mulher. Algo simples para suscitar a crítica e a reflexão.

Ora Dédalo, Ora Ícaro.

Talvez seja a hora, já não importa! Quem diria hein, mais um dia... Se me perco em meus pensamentos, É porque minha realidade já não interessa. Pensei, que tudo que há de novo, há de bom, Mas que a bondade não lhe trará novidades. Pense! Se tudo que é bom dura pouco, Quem dirá a … Continuar lendo Ora Dédalo, Ora Ícaro.

Seu Corpo, minha paixão

No seu corpo eu via estrelas Pelas vias de tuas veias O sangue pulsava paulatinamente E lá eu estava entre seus contornos Volumes e adornos, minha alegria Em minha mente Teus olhos esverdeados Cristal profundo, me perco em meus desejos moribundo Partiu e deixou o anseio, o desejo de verão Seu Corpo, minha paixão

Tempos e História, memória sem história

O bicho homem carece de memória, Dizem ser racional, mas essa racionalização O tornou irracional, ao menos sem consciência. Em minha memória vislumbro em quatro dimensões Cheiro de fogo e queimadas, pólvora e facadas. Sinto na pele o gás e as chicotadas, no campo ou no tronco. Fora a guerra de insultos, a polarização e … Continuar lendo Tempos e História, memória sem história

Vida, apenas mais uma estrada

Definitivamente. Farei da minha vida um caminho sem começo nem fim. Terei o passo leve, porém contínuo. Só ei de levar aquilo que posso suportar. Nem mais, nem menos. Somente o necessário, o essencial invisível aos olhos. Há quem poderá me acompanhar, entretanto, outros tantos serei obrigado a me afastar. Mas quando se para pra … Continuar lendo Vida, apenas mais uma estrada