Sou chamas, poeta que ama

Um poeta ilude, não pela mentira
Mas por ver beleza onde só cabe feiura e tristeza
Ser poeta é ser intenso.

Como a poesia que fiz outro dia
Quero ser alguém que encanta, que enlouquece e que apetece
Mas as pessoas tem medo de pessoas intensas…

Somos como chamas!
Podemos queimar até quem nos ama…
Diante do medo e do desespero

Uma atitude digna de traiçoeiro
Nos jogam terra, lama e água
E por fim acaba, apaga e mata… nossas chamas pela mão de quem mais se ama

Contribua para o debate, comente!

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s