Por que prefiro um Monólogo num blog?

Essa reflexão é um tanto que íntima, e compartilho com quem realmente tem interesse de ler e talvez vá até se identificar comigo.

Por que prefiro um monólogo num blog? Divididos em diversos temas e assuntos, posso melhor organizar minhas reflexões, sem medo de errar e ser ridicularizado por isso. Também serve como fonte de inspiração para estar aqui, escrevendo minhas reflexões, e em breve, compartilhando o produto de meus estudos e de minhas pesquisas.

Diferente do que “se modernizar” e ir para debates em grupo de facebook, onde o interesse maior se torna a competição de ego, de quem sabe mais, ou até mesmo, de quem cita mais este ou aquele autor, sem nem ao menos ter honestidade intelectual e humildade. Sentia-me cada vez mais desmotivado a ver tantos sofistas e tantos sofisma sendo excretado, defesas de algo indefensável.

Pois é, parecia estar mais sozinho tentando compartilhar um bom debate, uma boa conversa do que compor frases de um monólogo… mesmo que este post seja lido, poucas pessoas irão curtir – afim de incentivo -, menos ainda irão comentar com real interesse de compartilhar suas experiências, debater sobre o tema, ou até mesmo dar um elogio sincero. Mais uma vez, talvez, foi por isso que resolvi criar um blog. Para que no silêncio sombrio que paira minha consciência, possa enfim, encontrar uma luz. Que dentro dessa carapaça da substância gelatinosa cinzenta, eu possa encontrar beleza nos lugares negativo de uma razão qualquer.

E não pense, caro leitor, que pretendo ter algum compromisso com a verdade, nem nos meus estudos e pesquisar suprir a poesia, ceifar a criatividade subjetiva, pois a ciência assassina o sujeito-observador em detrimento de um objeto-observado. ISSO É PERDER-SE! Isso nada mais é do que acabar com sua identidade.

Mais uma vez, talvez, por isso criei um blog, para me libertar dos grilhões que segura minha mente de um voo, perigoso e incerto, mas quem há de me proibir de errar e despertar?

Agora penso, se meu pensamento, ainda que alcance um pessoa, e com ela possamos conversar e debater abertamente, sem pompa, dirigir estudos, se “auto-ensinar” um ao outro, já estarei feliz. Porque nessa jornada, não espero parar de caminhar, mas tão logo, criar assas para poder voar!

Giuliano Fordelone.

Contribua para o debate, comente!

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s